Aécio diz que PSDB busca aliança com PMDB em Minas

Senador tucano e nome lembrado para disputar o Planalto em 2014 diz que partido costura acordo com os peemedebistas

Gustavo Uribe, O Estado de S.Paulo

27 Agosto 2011 | 00h00

O senador Aécio Neves (PSDBMG) afirmou ontem que os tucanos vão tentar atrair o PMDB para formar uma aliança em Minas Gerais. O mineiro ressaltou que alguns setores peemedebistas já têm uma relação histórica com o PSDB da capital mineira e esse esforço visa ao fortalecimento da gestão do governador Antonio Anastasia (PSDB).

"Vamos, sim, buscar incorporar os setores do PMDB que queiram participar desse grande esforço transformador que vem ocorrendo em Minas", afirmou, antes de participar do seminário "Políticas e Ações Relacionadas à Adoção", promovido pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) na capital paulista.

O PMDB anunciou anteontem que deixou a parceria com o PT na Assembleia Legislativa de Minas, alegando que os petistas não tratam o partido como aliado. Outro motivo para a dissolução da aliança, segundo peemedebistas, é a intenção do PT de repetir a parceria com o PSDB para a disputa da Prefeitura de Belo Horizonte nas eleições de 2012. Segundo Aécio, o PMDB se sentiu incomodado com a forma pela qual o PT faz oposição ao governo de Minas. "A oposição ao governador Antonio Anastasia se restringe ao PT", afirmou.

Serra. O senador preferiu não comentar uma eventual candidatura do ex-governador José Serra (PSDB) nas eleições municipais de 2012 em São Paulo. "Eu sou mineiro, tenho juízo: deixem os paulistanos resolverem os problemas de São Paulo", afirmou. Serra tem afirmado que não deseja a candidatura para a Prefeitura de São Paulo. Segundo tucanos próximos ao ex-governador, ele ainda acalentaria o sonho de concorrer novamente à Presidência em 2014.

Na conjuntura atual, no entanto, Aécio seria o nome "natural" do PSDB para a eleição presidencial em 2014. No ano passado, o então governador desistiu de disputar com Serra a indicação do partido para concorrer pela primeira vez ao Planalto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.