Aécio promete punir policiais que ameaçaram deputados

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, prometeu hoje punir os policiais civis que ameaçaram os deputados mineiros e prometeram que "cada policial morto" serão "dez bandidos mortos". A assessoria de imprensa da Polícia Civil disse que está analisando as declarações diretor de comunicação do Sindicato dos Policiais Civis (Sindipol), Robert William de Carvalho. Na noite de quarta-feira, após o enterro do detetive Marcelo Jesus Ferreira, morto com 18 tiros na terça-feira, cerca de 700 policiais civis fizeram um protesto em frente à Assembléia Legislativa. O diretor do Sindipol disse que a categoria não se responsabiliza "por atos contra quem fica denegrindo a imagem" da corporação. Ele pediu que os deputados "dobrem a língua antes de falar de policiais civis", numa referência a integrantes da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia. A comissão investiga a participação de policiais num esquema de tráfico de drogas, extorsão a comerciantes e exploração de prostitutas no centro de Belo Horizonte. Nos últimos dias, nove policiais civis e três militares foram presos e estão sendo investigados pelas corregedorias de polícia. O deputado Durval Ângelo (PT), presidente da comissão, disse que o Legislativo mineiro ficou "amendrotado e intimidado" com o episódio.

Agencia Estado,

26 Junho 2003 | 17h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.