Aécio propõe aumento para 900 mil servidores

BELO HORIZONTE

Eduardo Kattah, O Estadao de S.Paulo

23 de março de 2010 | 00h00

Prestes a deixar o cargo para disputar as eleições de outubro, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), encaminhou ontem à Assembleia Legislativa projetos de lei que autorizam o reajuste e a concessão de benefícios para os servidores efetivos e inativos de todas as categorias civis do Poder Executivo.

O impacto na folha de pagamento será de cerca de R$ 1,1 bilhão em 2010. A proposta prevê reajuste de 10% sobre as tabelas de vencimento básico de 121 carreiras, principalmente servidores das áreas de saúde e educação ? o piso do magistério passa de R$ 850,00 para R$ 935,00.

O pacote de projetos contempla ainda policiais civis, militares, bombeiros, agentes penitenciários e socioeducativos, com proposta de reajuste de 15%. Secretários de Estado, secretários adjuntos, subsecretários e diretores de fundações e autarquias não serão contemplados.

Segundo o governo, as propostas beneficiam cerca de 900 mil servidores. Se aprovadas, as medidas vão vigorar a partir de 1º de maio. Aécio se desincompatibilizará do cargo no dia 31, passando o bastão para o vice, Antônio Anastasia, o candidato tucano à sucessão estadual.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.