Aécio viajará o País em nome de Serra

Puxadores de voto do partido, como o político mineiro e Beto Richa, encontrarão militância e farão articulações no lugar do presidenciável

Julia Duailibi, O Estado de S.Paulo

12 Outubro 2010 | 00h00

O comando do PSDB "terceirizou" parte da mobilização da campanha do candidato José Serra para puxadores de voto do partido. A partir dessa semana, o senador eleito por Minas, Aécio Neves, e os governadores eleitos Geraldo Alckmin (SP) e Beto Richa (PR) viajarão pelo País em articulações políticas e contato com a militância em nome do presidenciável.

Embora haja tucanos que veem com desconfiança o mergulho de Aécio na campanha, ele articulou viagens pelo interior de seu Estado a fim de fazer campanha para Serra, nos moldes da que organizou em prol do afilhado político, o governador eleito de Minas, Antonio Anastasia. Na quinta-feira, dá início à mobilização com ato ao lado de Serra. E Alckmin traçou agenda de viagens que incluem Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

Na primeira reunião do conselho político, do qual participaram tucanos e integrantes do DEM e do PPS, houve cobranças para que a campanha dê maior atenção ao Nordeste. Também houve o diagnóstico de que é preciso angariar setores rebeldes do PTB e do PP - o presidente do PSDB, Sérgio Guerra, conversou domingo com o presidente pepista, Francisco Dornelles.

Apesar de a avaliação interna ser de que Serra não deverá ter muito mais do que 30% das intenções de voto na região, senadores do DEM disseram ser importante traçar um discurso social e econômico para o Nordeste. Tucanos e integrantes do DEM acham que as cidades nordestinas estão com a situação econômica bastante frágil e que usar o discurso de fortalecimento do Executivo municipal para os prefeitos poderia ajudar a conquistar votos nos grotões do País.

"Precisamos aumentar a votação no Nordeste. Tivemos uma situação no primeiro turno em que a presença de Lula inibiu a ação dos candidatos nos Estados", avalia o senador eleito Aloysio Nunes Ferreira (SP). "É uma região onde o governo tem uma proeminência eleitoral maior", afirmou o senador Agripino Maia (DEM-RN).

Para Agripino, a campanha deve assumir "compromissos claros com os trunfos da economia de cada Estado". "Qual é o grande sonho de Pernambuco? A grande aspiração do Ceará? O que é que Serra pensa dessas aspirações? É uma estratégia fundamental o desenho dessas aspirações que significa a manutenção ou a projeção de um crescimento sustentado e o compromisso de Serra com a concretização dessas vocações."

"É desejável que Serra vá a todos os Estados", recomenda o senador. Ele disse que não se planeja combater o Bolsa-Família. "Vamos tentar superar com outras propostas que agreguem mais voto do que isso. Vamos trabalhar para que os Estados tenham emprego sustentado, não emprego de Bolsa-Família."

Agripino disse que já conversou com a prefeita de Natal, Micarla de Sousa (PV), coordenadora regional dos verdes no Nordeste. "Eu a ajudei. Já pedi o apoio dela para que trabalhe e convença os diretórios no sentido de dar apoio a Serra."

Na reunião do conselho, ficou definido que, para cada Estado, deve haver um discurso específico, focando as prioridades regionais. Também houve cobrança para enfatizar as promessas de aumento do salário mínimo, reajuste das aposentadorias e a concessão do 13.º para os beneficiários do Bolsa-Família.

Rodrigo Maia, presidente do DEM, disse que a meta é diminuir a diferença onde Serra perdeu e ampliar onde ganhou. "Não estamos disputando contra qualquer máquina, é uma máquina poderosa que não tem limites." O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), que ontem recebeu em casa para um almoço lideranças do DEM e o vice de Serra, Índio da Costa, deu início a uma maratona de viagens pelo interior para pedir votos ao tucano. "Eu recebo missões e as executo nas horas de folga e nos feriados até porque não me afastei da Prefeitura." COLABOROU FAUSTO MACEDO

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.