Aerolíneas está entre as empresas menos pontuais do mundo

Empresa ficou na posição 81 do ranking, com apenas 53% de seus vôos saindo pontualmente

Ariel Palacios, especial para o Estado,

30 de julho de 2008 | 16h18

A Aerolíneas Argentinas e sua subsidiária Austral, protagonistas de significativas dores de cabeça para os turistas brasileiros que passaram pela Argentina nos últimos dias, estão na rabeira do ranking das companhias aéreas do mundo em matéria de pontualidade. Em uma lista de 90 companhias, a Aerolíneas e a Austral aparecem nos postos número 81 e 82. O levantamento foi elaborado pela Associação Argentina de Direito do Turismo (Aadetur), que indicou que o relatório contempla o desempenho das companhias nos primeiros seis meses deste ano. Veja também:Brasileiros ainda enfrentam atrasos de vôos na Argentina Aerolíneas vende passagens a mais e prejudica centenas de brasileiros Após domingo de caos, vôos argentinos continuam atrasando Território Eldorado: Mais brasileiros reclamam do tratamento em aeroportos argentinos  Segundo Aadetur, nesse período, somente 55% dos vôos da Aerolíneas partiram na hora. Dos vôos da Austal, apenas 53% saíram pontualmente. O relatório só contabilizou o primeiro semestre, e portanto, não incluiu o caos da última semana. No entanto, dados preliminares da Aadetura sustentam que no sábado passado, domingo e segunda-feira a pontualidade da Aerolíneas despencou para 35,29% dos vôos, enquanto que a Austral cai para 30,48%.  Na ocasião, o sistema aéreo argentino quase chegou a um colapso por causa das duas empresas. Dias antes, a empresa espanhola Marsans, que havia administrado a Aerolíneas e a Austral até a assinatura do acordo de reestatização das companhias com o governo da presidente Cristina Kirchner, realizou um excesso de vendas de passagens. O overbooking, acusa o governo, superou a capacidade de atendimento da Aerolíneas em mais de 70%. A Aadetur sustenta que os atrasos não se tratam de um problema dos aeroportos argentinos, mas sim, da Aerolíneas e da Austral. Como prova, a associação argumenta que no aeroporto internacional de Ezeiza, em Buenos Aires, a empresa hondurenha Taca, teve uma pontualidade de 95%.

Tudo o que sabemos sobre:
argentinaaviação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.