Aeronautas ameaçam parar no Natal

Os cerca de 40 mil trabalhadores do setor aéreo decidirão em assembléia na terça-feira se entrarão em greve na véspera de Natal. Eles reivindicam reajuste salarial de 9%, mas o Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea) ofereceu 7,2%. Apesar da ameaça, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, descartou a possibilidade de haver um apagão aéreo como o do final de 2006, quando controladores de vôos pararam suas atividades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.