Aeronautas fazem assembléia para discutir reajuste salarial

Sindicato se reúne para avaliar proposta de 3,5% de aumento, mas pode decidir por greve

Paulo R. Zulino e Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

27 de novembro de 2007 | 12h26

Integrantes do Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) realizam na tarde desta terça-feira, 27, um assembléia para discutir a contraproposta feita pelas empresas aéreas. Segundo o sindicato, a proposta das empresas aéreas, sugerida na rodada de negociação de 22 de novembro, foi para um índice de reajuste salarial de 3,5%, entre salário, pisos e diárias. A partir dessa resposta, o SNA vai avaliar e deliberar sobre as propostas apresentadas pelo sindicato. Os encontros estão previstos para às 13 horas em primeira convocação e às 13h30 em segunda convocação, no Rio de Janeiro, em São Paulo, Brasília e Belém.  A partir das 11 horas, o Sindicato Nacional das Empresas de Táxi-aéreo (SNETA), nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Brasília e Belém, também vai realizar uma assembléia para discutir a proposta de reajuste salarial em 2,5% na rodada de negociação de 21 de novembro. A única mudança na proposta foi em relação aos pisos. O percentual passou de 2,5% para 3,5%.  Movimento cresce O movimento de passageiros nos 67 aeroportos administrados pela Infraero cresceu 6,82% no acumulado de janeiro a outubro de 2007 se comparado ao mesmo período do ano anterior, de acordo com nota oficial divulgada nesta terça-feira, 27, pela agência. Foram 91,42 milhões de passageiros embarcados e desembarcados, de janeiro a outubro deste ano, contra 85,2 milhões no mesmo período de 2006. O número de passageiros provenientes de vôos domésticos aumentou 7,47% nesses 10 meses, passando de 75 milhões para 80,6 milhões em 2007.  Só no mês de outubro, a movimentação de passageiros apresentou aumento de 8,59% em comparação com o mesmo mês do ano passado. Foram 163,2 milhões de passageiros embarcados e desembarcados contra 177,2 milhões este ano.  O movimento de aeronaves cresceu 5,95% no acumulado dos dez primeiros meses do ano, se comparado ao mesmo período de 2006, subindo de 1,5 milhões de pousos e decolagens para 1,6 milhão. A movimentação de aeronaves em vôos internacionais aumentou 15,80%, passando de 113,1 mil operações de pousos e decolagens em 2006 para 130,9 mil este ano.

Mais conteúdo sobre:
Crise aérea

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.