Aeronáutica prende líder de controladores por 15 dias

Moisés Gomes de Almeida teve a prisão decretada por contestar decisões por meio de Orkut

12 de maio de 2008 | 21h27

O presidente da Federação Brasileira das Associações de Controladores de Tráfego Aéreo (Febracta), suboficial Moisés Gomes de Almeida, foi preso nesta segunda-feira, 12, e cumprirá prisão administrativa por 15 dias, por determinação do Comando da Aeronáutica. Ele teve a prisão decretada por contestar decisões da Força Aérea e incitar colegas, por meio de Orkut (página na internet de relacionamento pessoal), nove meses atrás.  Advogados do militar classificaram o ato como "perseguição política" e pretendem recorrer da decisão da Aeronáutica. Esta foi a segunda prisão da Moisés. A primeira foi em junho do ano passado, por ter dado entrevista à Rádio CBN, quando contestou afirmações do comandante da Aeronáutica, brigadeiro Juniti Saito, sobre as deficiências do sistema de controle do tráfego aéreo.

Tudo o que sabemos sobre:
Aeronáutica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.