Aeronaves ajudam a combater incêndio no Parque de Ilha Grande, no Paraná

Estima-se que o fogo tenha consumido cerca de 800 hectares na área de várzea do Rio Paraná

Evandro Fadel - O Estado de S. Paulo,

14 Março 2012 | 17h15

CURITIBA - Duas aeronaves do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) chegaram por volta do meio-dia desta quarta-feira, 14, a Altônia, a cerca de 650 quilômetros de Curitiba, no noroeste do Paraná, para auxiliar no combate ao incêndio que tem destruído parte da vegetação do Parque Nacional da Ilha Grande desde domingo.

A estimativa é de que o fogo tenha consumido cerca de 800 hectares na área de várzea do Rio Paraná, onde a predominância é de um capim alto, que estava muito seco em razão da estiagem. O parque tem pouco mais de 78,8 mil hectares.

Além do combate pelo ar, cerca de 25 homens ajudam a debelar o fogo pelo chão. De acordo com a chefe de gabinete da prefeitura de Altônia, Auréa Paladini do Vale, o incêndio não atingiu nenhuma das ilhas que formam o parque. O fogo está concentrado na região continental, um local de difícil acesso que juntamento com o vento favorece a propagação das chamas.

Esta não é a primeira vez que o fogo se alastra no parque, que somente no ano passado foi vítima de três grandes eventos. Normalmente, os incêndios são provocados por pescadores que acendem fogueiras para espantar animais à noite ou por tocos de cigarros atirados ao chão. No entanto, as autoridades não descartam que possam ser provocados intencionalmente por pessoas que tentam facilitar áreas de pesca. O incêndio atual começou dez dias depois da liberação da pesca no Rio Paraná, que estava proibida em razão do defeso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.