Aeroporto corrigiu falhas apontadas por piloto em 2006

Há três anos, relatório produzido pelo piloto Márcio Aparecido Martins, da Pássaro Azul Táxi Aéreo, apontava problemas com a altura das árvores, pouca iluminação e acúmulo de água na pista do Aeroporto Terravista, em Trancoso. O documento dizia que o potencial de risco em pousos noturnos era alto por não haver sistema de orientação de aterrissagem (o chamado Papi), além da turbulência causada por rajadas de vento e pelas árvores altas nas laterais da pista.O relatório de nove páginas, com fotos, foi encaminhado à época à administração do aeroporto. O Terravista acatou todas as sugestões - comprou equipamentos e reformou o entorno da pista. Assim, o documento nunca foi enviado ao Centro de Investigação de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).Após o acidente, militares de um grupo especial ligado ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) refizeram o trajeto do King Air. Não foi verificada nenhuma desconformidade, como obstáculo ou deficiência no sistema de iluminação da pista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.