Aeroporto no Amazonas é fechado por ficar perto de lixão

O Aeroporto de Tefé, cidade-pólo da região do Médio Solimões, no Amazonas, está fechado há 18 dias e deve continuar assim por pelo menos mais dez dias, até que haja uma nova audiência no Ministério Público Federal (MPF). No dia 6, uma liminar da Justiça Federal suspendeu todos os vôos comerciais para o município, exceto os militares. O motivo é o depósito de lixo da cidade, que fica a apenas 2 quilômetros do aeroporto. A presença de urubus no local de pouso e decolagem das aeronaves coloca em risco a vida dos passageiros. A distância mínima exigida pela instrução número 4 do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama) é de 20 quilômetros.A decisão judicial é fruto de um pedido do MPF, que iniciou a ação civil pública a partir de uma denúncia da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). "Tefé recebe vôos diários de Manaus com destino a Tabatinga [cidade-pólo do Alto Solimões, na fronteira com Peru e Colômbia]", disse nesta segunda-feira à Radiobrás o superintendente da Infraero em Tefé, Carlos Pereira Costa. "O fechamento do aeroporto está trazendo sérios impactos à economia do município. Mas sua abertura, ainda que gradual, depende da Justiça". Tefé não tem ligação com Manaus por estrada, apenas por rio - uma viagem que demora quase três dias. Um dos setores prejudicados com a falta de vôos para o município é o turismo. "Todos os nossos quartos estavam reservados. Deveríamos estar com 25 visitantes, mas há apenas cinco", disse a gerente de marketing do Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, Bianca Camargo de Oliveira. O instituto administra a Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá, um ícone do turismo ecológico na região. Tefé tem 69,5 mil habitantes, que produzem diariamente cerca de duas toneladas de resíduos sólidos. Em maio de 2005, a coleta municipal de lixo ficou interrompida durante dez dias - também por uma decisão da Justiça Federal, fruto do mesmo processo. A reabertura do lixão só foi autorizada porque a prefeitura assinou o termo de ajustamento de conduta. As informações são da Agência Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.