Aeroportos brasileiros têm 23% de voos atrasados, segundo Infraero

Durante a madrugada, atrasos chegaram a 30%; em Curitiba, avião da TAM tem problema e é rebocado

Priscila Trindade, Central de Notícias

04 de janeiro de 2011 | 10h08

SÃO PAULO - Na manhã desta terça-feira, 4, a situação dos voos no País começou a melhorar, após uma madrugada com quase um terço atrasos. Até as 10h, 23% das 851 partidas previstas ocorreram com atraso de mais de meia hora - 62 ainda não haviam decolado. Ao todo, 43 voos foram cancelados (5,1%).

 

Veja também:

lista Acompanhe boletins dos aeroportos de hora em hora

 

No Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, 19 (31,1%) dos 61 voos programados tiveram atrasos e nenhum havia sido cancelado. Já em Congonhas, na zona sul paulistana, 12 (19%) das 63 decolagens atrasaram, enquanto 8 foram cancelados.

 

No Rio, o Aeroporto do Galeão teve atrasos em 12 (28,6%) dos 42 voos previstos, com três cancelamentos, e o Santos Dumont apresentou partidas além do horário programado em 6 (12,2%) dos 49 voos. No terminal aéreo de Brasília, 17 (33,3%) voos tiveram atrasos desde a zero hora, dos 51 previstos.

 

Pane. Uma aeronave da empresa aérea TAM apresentou um problema técnico na noite de segunda-feira, 3, e precisou ser rebocada após pousar em Curitiba, no Paraná.

 

O voo JJ3332 decolou às 20h50 de Londrina com 71 passageiros a bordo, mas só pousou as 22h37 na capital paranaense, com atraso. Em nota, a TAM afirmou que o pousou ocorreu normalmente. A aeronave foi rebocada e seguiu para manutenção, após o desembarque dos passageiros.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.