Aeroportos continuam registrando atrasos e cancelamentos

Neste domingo, da zero hora às 10h30, 17 vôos não decolaram em Congonhas

Agencia Estado

02 Julho 2007 | 10h05

O fim de semana continua complicado nos dois principais aeroportos paulistas. Apesar de funcionar normalmente neste domingo, 1, o Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, registrou atrasos superiores a uma hora em 56 dos 119 vôos programados, entre zero hora e meio-dia. Três vôos foram cancelados. Segundo a Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), os atrasos ainda são reflexos dos problemas verificados nas operações desde sexta-feira, 29 de junho. No Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital, de 83 vôos, 11 atrasaram e 17 foram cancelados. Em razão do alto índice de vôos fora do horário programado, o terminal fechou mais tarde no sábado, 30 de junho, por determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Encerraram-se as operações as 0h15, em vez das 23 horas. Outras regiões No Galeão, no Rio de Janeiro, entre zero hora e 10h30, 25,5% dos vôos apresentavam atraso até às 10h30, sendo que 14,8% chegaram a ser cancelados. Em Brasília, nenhum vôo foi cancelado, mas 30,4% decolaram com mais de uma hora de atraso. No Aeroporto de Confins, em Belo Horizonte, 42,1% saíram com atraso e 10,5% não decolaram. Em Curitiba, 33,3% atrasaram e 55,5% foram cancelados. Em Porto Alegre, 23,5% de atraso foi registrado e 11,7% dos vôos não saíram no horário inicialmente previsto. No Aeroporto de Florianópolis, que registrava, sábado, o maior percentual de atrasos, a situação continua crítica: 75% de vôos atrasados, mas nenhum cancelamento. Em Belém, neste domingo, o percentual é ainda maior: 85,7% de vôos atrasados, e 7,1% de cancelamentos. Sábado confuso em Viracopos No sábado, segundo boletim da Infraero, da zero hora até às 19h30, 639 dos 1.411 vôos programados apresentavam atrasos superiores a uma hora, o que representa 45,2% do total. Neste período, foram cancelados 178 vôos (12,6%). Pelo menos 500 passageiros que tiveram seus vôos transferidos dos aeroportos de Congonhas e Guarulhos, em São Paulo, para o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, entre sexta e sábado, passaram a madrugada no aeroporto do interior do Estado. Irritado com a falta de informações, um grupo de passageiros da Gol Linhas Aéreas chegou a cruzar o limite do balcão do check-in para tentar conversar com os funcionários da companhia aérea. O clima em Viracopos permaneceu tenso desde a noite de sexta até a tarde deste sábado. Texto ampliado às 13 horas

Mais conteúdo sobre:
vôos cancelamento aeroportos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.