Aeroportos da Argentina voltam a operar parcialmente, depois de voos serem cancelados por causa de vulcão

No Brasil, 146 voos foram cancelados devido à falta de visibilidade; algumas companhias áreas continuam com operações suspensas

Carolina Spillari e Marcela Gonsalves - Estadão.com.br (com agências internacionais),

25 de junho de 2011 | 12h21

 SÃO PAULO - Os principais aeroportos de Buenos Aires já estão retomando parcialmente suas operações na tarde deste sábado, 25, depois de diversos voos terem sido cancelados por causa de cinzas do vulcão chileno Puyehue-Cordón Caulle. A LAN Argentina informou que está voltando à atividade "paulatinamente" nos aeroportos devido à "melhora nas condições meteorológicas".

 

A companhia também avisou aos passageiros com destino às cidades ao sul de Bariloche e Neuquén que lá os aeroportos continuam inoperantes devido à presença de cinza vulcânica no espaço aéreo e na superfície das pistas de pouso e decolagem. Espera-se que as Aerolíneas Argentinas retomem completamente as atividades a partir das 17 horas.

 

Segundo nota divulgada na sexta pela Administração Nacional de Aviação Civil Argentina (Anac), a visibilidade estava reduzida pela manhã e as operações seriam afetadas no aeroporto metropolitano Jorge Newberry e no aeroporto internacional de Ezeiza.

 

BRASIL

 

Do total dos 1263 voos programados, entre domésticos e internacionais, até a 1h deste sábado, 25, 146 foram cancelados. Os atrasos chegaram a 48. O aeroporto mais prejudicado foi o de Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com 21 atrasos e três cancelamentos somente nos voos domésticos.

 

Em seguida vem o aeroporto de Guarulhos com 21 cancelamentos e 12 atrasos. A assessoria de Cumbica informa que o movimento está normal neste sábado.

 

O próximo aeroporto que mais cancelou voos foi o de Campinas, com 15 suspensões e nenhum atraso. Depois aparece Porto Alegre com 13 voos suspensos e nenhum atraso. Logo aparece Salvador, que suspendeu 11 voos, e atrasou três.

 

Curitiba vem logo em seguida com nove voos cancelados e nenhum atraso. O Aeroporto Tancredo Neves vem a seguir com sete voos cancelados e nenhum atrasado.

 

A LAN que havia cancelado os voos para Buenos Aires, informou que já restabeleceu as operações para o aeroporto Ezeiza. Os cancelamentos haviam se dado pela volta das cinzas do vulcão Puyehue ao espaço aéreo argentino. Voos adicionais são oferecidos pela companhia aos passageiros que perdem voos na sexta-feira, 24. Os voos para Austrália e Chile continuam sendo afetados.

 

A empresa que afetada pelos cancelamentos é a Gol, com 35, seguida da Azul, com 22, e da Avianca com 19. De acordo com a assessoria da Gol, esses cancelamentos se devem a um ajuste de malha previamente programado, e não podem ser relacionados diretamente ao problema do vulcão.

 

Atualizado às 14h48.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.