Aeroportos deverão reduzir tempo de filas

Aeroportos deverão reduzir tempo de filas

Atendimento de passageiro na fila da Polícia Federal - que checa passaportes - terá de ser de até 16 minutos

Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

09 Outubro 2014 | 21h59

SÃO PAULO - Os aeroportos brasileiros terão de reduzir o tempo das filas no desembarque internacional, a partir de segunda-feira. A Comissão Nacional de Autoridades Aeroportuárias (Conaero), coordenada pela Secretaria de Aviação Civil (SAC), definiu que o tempo para que o passageiro seja atendido na fila da Polícia Federal - que checa passaportes - terá de ser de até 16 minutos e na Receita Federal, responsável pela alfândega, de até 8 minutos.

O tempo foi determinado com base em padrões internacionais. Hoje, cumprem a meta apenas três aeroportos: Tom Jobim, no Rio; Cumbica, em São Paulo; e Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. No Tom Jobim, o passageiro fica 9 minutos, em média, na fila do passaporte e 4 na da alfândega. Já os aeroportos de Fortaleza, Manaus e Brasília apresentam a maior demora, que pode chegar a meia hora.

A secretaria informou que, por enquanto, não vai aplicar sanção aos aeroportos que não cumprirem a meta. A percepção de melhora - ou piora - do tempo de espera será medida, segundo a SAC, nas pesquisas de satisfação realizadas trimestralmente. 

Mais conteúdo sobre:
aviação civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.