Aeroportos do País têm situação tranqüila nesta terça-feira

A situação era tranqüila nos principais aeroportos do País na manhã desta terça-feira, 3. De acordo com boletim divulgado pela Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), da zero hora até às 9 horas, o porcentual de vôos atrasados foi de 4,3%, índice mais baixo se comparado com o da manhã de segunda-feira, que registrou 7,3%. Dos 444 vôos programados, 19 apresentavam atrasos superiores a uma hora e apenas um foi cancelado. A situação mais complicada era verificada no Aeroporto Internacional de Belém, onde dos 19 vôos programados, três apresentavam atrasos superiores a uma hora, o que corresponde 15,8%. De acordo com a Infraero, o Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, o movimento era tranqüilo: dos 65 vôos programados, nenhum vôo estava fora de horário. Já o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, registrava atrasos em 13,3% - seis, dos 45 vôos programados - e um vôo cancelado, representando 2,2%. O Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, apresentava dois vôos fora de horário dos 14 programados. Segundo a Infraero este número representa 14,3% do total. A Infraero informou também que o Aeroporto Internacional Deputado Eduardo Magalhães, em Salvador, tinha dois vôos fora do horário previsto dos 31 programados, o que representa 6,5% do total de vôos. Já no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, dos 21 vôos programados, apenas um (4,8%) registrava atraso superior a uma hora. A situação também era calma no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, segundo a Infraero. Dos 16 vôos programados, dois estavam atrasados, o que corresponde a 12,5%. Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Rio de Janeiro, Goiânia, Porto Alegre e Recife, de acordo com a Infraero, não apresentavam nenhum vôo fora de horário. Texto alterado às 10h05 para acréscimo de informações.

Agencia Estado,

03 Abril 2007 | 07h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.