Aeroportos operam por instrumentos em SP por tempo ruim

Congonhas e Cumbica têm movimentação intensa de passageiros; atrasos nos vôos são considerados normais

Paulo R. Zulino,

15 de novembro de 2007 | 11h00

A movimentação de passageiros nos aeroportos de Congonhas, na zona sul de São Paulo, e Internacional de Cumbica, Guarulhos, permanecia intensa na manhã desta quinta-feira, 15, feriado da Proclamação da República. De acordo com a assessoria de imprensa da Infraero, Congonhas operava por instrumentos por causa do mau tempo desde sua abertura, às 6 horas. Cumbica, que até 9h30 funcionava sem restrições, enfrentava situação semelhante por volta das 10h30, por conta da chuva e da neblina. Em Congonhas, as filas nos guichês das empresas TAM e da Gol diminuíram, mas ainda era considerado grande, assim como em Cumbica. Apesar desse quadro, os vôos não foram seriamente prejudicados. Em Congonhas, até às 10 horas, dos 75 vôos programados, 11 tiveram atrasos maiores do que uma hora e 15 foram cancelados. Em Cumbica, dos 99 vôos previstos, três foram cancelados e outros 11 tiveram atrasos superiores a uma hora.  Nos demais aeroportos do País, os números da Infraero revelam que a situação é praticamente normal. Dos 636 vôos programados, 73 deles registraram atrasos de mais de uma hora. Outros 60 tiveram cancelamento, o que corresponde a 10,7% do total.

Mais conteúdo sobre:
aeroportosferiado

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.