Aeroportos têm domingo tranqüilo na volta do feriado

Apesar da expectativa de novos transtornos na volta do feriado prolongado de Finados, o domingo foi praticamente tranqüilo nos principais aeroportos do País. Apesar de registro de atrasos de meia a uma hora, em média, e alguns cancelamentos, não houve tumultos como os que aconteceram durante a semana por causa da operação-padrão feita pelos controladores de vôo. Mesmo com grande movimento, os embarques e desembarques estavam tranqüilos.No aeroporto de Congonhas, em São Paulo, até às 17 horas, apenas seis vôos tinham registrado atraso com mais de meia hora. No Rio de Janeiro, no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, das 8h às 18h, de 64 decolagens previstas, onze foram canceladas, e 27 atrasaram, em média, meia hora. No Aeroporto Santos Dumont, as linhas regionais e da Ponte Aérea Rio-São Paulo operaram normalmente, sem atrasos significativos nos pousos e decolagens.Horário de verãoOs atrasos foram atribuídos a problemas operacionais das companhias e ao início do horário de verão. À tarde, a maioria dos vôos estava confirmada para o horário previsto. O sistema de som do aeroporto internacional chegou a alertar que poderiam ocorrer atrasos por causa do colapso do sistema de controle aéreo, mas não houve tumultos.Segundo informou a Infraero no Rio, a maior parte dos atrasos dos aviões que pousaram na capital fluminense foi resultado do início do horário de verão, que deixou as regiões Norte e Nordeste com uma defasagem de uma hora em relação ao horário de Brasília. O mesmo aconteceu com alguns vôos que decolavam do Aeroporto Internacional. Algumas companhias remanejaram horários para atender aos Estados que estão fora do horário de verão. Houve atrasos mais significativos, mas foram poucos. Um deles era o vôo da Gol para Buenos Aires que partiria às 16h e só foi confirmado para as 17h45.Pelo menos cinco vôos foram cancelados no Tom Jobim. O avião da Gol que partiria para Vitória às 7h não decolou. O mesmo aconteceu com a TAM, que cancelou o vôo de 21h55 para Porto Alegre. Outros dois vôos cancelados eram da BRA: um para Brasília, que partiria às 17h45, e o outro para Lisboa, que sairia às 21h40. A Infraero, no entanto, negou que os cancelamentos estivessem ligados à operação padrão dos controladores de vôo. Segundo a assessoria da estatal, o Cindacta de Brasília, que inclui Rio, aumentou de 6 para 10 as posições de controle do tráfego aéreo. A BRA já tinha cancelado vôos na última sexta-feira, antecipando-se aos problemas do controle aéreo para evitar tumultos entre os passageiros. A situação de tranqüilidade se repetiu nos demais aeroportos do País. Havia um expectativa que este domingo fosse um dia bastante crítico por causa do retorno do feriado prolongado de Finados, em meio à operação-padrão dos controladores. A crise chegou ao ponto máximo na madrugada de quinta-feira, quando todos os pousos e decolagens no País foram afetados por atrasos de até 16 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.