Aeroportos têm movimento tranqüilo na volta do feriado

Congonhas registra o maior índice de cancelamentos do País: 22,3% dos 139 vôos programados

Célia Froufe, da Agência Estado,

09 Setembro 2007 | 17h56

O movimento nos principais aeroportos do País foi tranqüilo neste domingo, 9, volta do feriado prolongado da Independência. O número de vôos cancelados, porém, superou o número de atrasos. De acordo com balanço divulgado pela Infraero, até as 17 horas os aeroportos brasileiros registravam 96 vôos cancelados (9,2%) e 79 com atrasos superiores a uma hora (7,6%), de um total de 1.043 operações programadas.   Veja também: Turistas enfrentam trânsito pesado na volta do feriado em SP   O Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, apresentava o maior número de cancelamentos do País: 31 vôos até as 17 horas, o que representa 22,3% dos 139 vôos programados. Outros dois vôos sofreram atrasos (1,4%).   No Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, a situação esteve um pouco pior durante todo o dia em relação a atrasos e melhor na comparação com o total de viagens canceladas. Segundo a Infraero, 30 dos 154 vôos atrasaram (19,50%), enquanto sete (4,5%) foram cancelados.   No Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, do total de 24 vôos previstos, quatro (16,7%) foram cancelados e não houve atraso superior a uma hora. No Aeroporto do Galeão, também no Rio, do total de 98 vôos programados, sete (7,1%) foram cancelados e 12 (12,2%) registraram atrasos de mais de uma hora.   O Aeroporto de Brasília, no Distrito Federal, registrou atrasos superiores a uma hora em dois dos 69 vôos previstos (2,9%). Outros cinco vôos foram cancelados (7,2%).   100% de atraso   Há uma curiosidade entre os atrasos: em Campina Grande, na Paraíba, o único vôo previsto até as 17 horas estava atrasado em mais de uma hora, o que levou o porcentual do aeroporto da cidade a registrar a marca de 100% de atrasos. Com exceção deste caso, o município que registra o maior porcentual de atrasos em relação ao total de vôos previstos é Campo Grande, no Mato Grosso do Sul. Isto porque três dos 14 vôos previstos (21,4%) registravam demora superior a uma hora. Apenas uma viagem foi cancelada (7,1%) na cidade.

Mais conteúdo sobre:
aeroportos Infraero

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.