Aeroportos têm situação tranqüila na manhã desta quinta

O porcentual de vôos com atrasos nos aeroportos nesta quinta-feira é estável, com 18,3% dos vôos registrando atrasos superiores a uma hora. Segundo boletim divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), da 0 hora a 10h30 desta quinta, dos 670 vôos programados, 123 sofreram atrasos de mais de uma hora e apenas 18 foram cancelados pelas empresas nos 14 principais aeroportos pesquisados. Os dados mostram tranqüilidade nos aeroportos, e minimizam os temores de caos aéreo às vésperas do réveillon, ao contrário do que ocorreu nos dias que antecederam o Natal, quando o porcentual de atrasos chegou a mais de 50%.O aeroporto que registrou maior número de vôos fora do horário foi o de Cumbica, em Guarulhos, com 23 dos 90 vôos com problemas de atraso. Seis deles foram cancelados. O aeroporto do Galeão, no Rio, o segundo da tabela com número de vôos atrasados, registrou nesta manhã 21 vôos atrasados e um cancelado. Em Congonhas, dez vôos estavam fora do horário programado, mas nenhum foi cancelado.Na quarta-feira, segundo a Anac, 265 vôos apresentaram atrasos e 71 foram cancelados. A companhia aérea TAM foi, novamente, a que apresentou o maior número de vôos com atrasos - 119 -, seguido pela aérea Gol, que apresentou 104 atrasos. As demais companhias não tiveram mais que sete vôos com atrasos. TAMUm vôo da TAM no Aeroporto Internacional de São Paulo, com destino a Natal, que deveria ter decolado às 9h30 só deverá fazê-lo mais de 12 horas depois do horário previsto, ou seja, às 22 horas. O empresário Ronaldo Issa, um dos passageiros, afirmou que os funcionários da companhia aérea informaram que o problema aconteceu por causa do overbooking praticado pela empresa. Segundo os passageiros, a TAM propôs a eles que permaneçam num hotel e retornem ao aeroporto à noite para embarcar.

Agencia Estado,

28 de dezembro de 2006 | 12h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.