Afastada professora acusada de agredir aluna durante prova

A Secretaria de Estado da Educação afastou nesta terça-feira, 13, a professora Raquel de Souza, de 54 anos, acusada de agredir uma aluna, em Mogi das Cruzes, Grande São Paulo. Ela recebeu uma licença saúde. Em nota, a secretaria informou que abriu uma apuração para levantar os motivos da discussão e uma perícia médica avaliará as condições da docente para exercer a profissão. A professora foi denunciada por uma adolescente de 17 anos. Raquel teria a agredido na segunda, 12, por desconfiar que a estudante estivesse passando cola durante uma prova. Ainda segundo a nota, a direção da Escola Estadual Laurinda Cardoso de Mello Freire, em Mogi, revelou que Raquel estava nervosa e sem condições de diálogo depois do incidente. Os filhos da professora tiveram de buscá-la na escola, pois ela não apresentava condições mentais e físicas para permanecer no trabalho. A direção da escola prestará acompanhamento à aluna envolvida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.