Agência dá golpe e deixa clientes presos no exterior

Uma agência de turismo de Brasília está sendo acusada de lesar centenas de clientes com golpes que vão de compras de passagens falsas até uso indevido de cartões de crédito. Localizada num dos principais hotéis da capital, a Mix Turismo deixou clientes presos no exterior, sem passagens de volta, fez reservas falsas em hotéis e companhias aéreas e copiou dados de cartões de clientes para comprar passagens para terceiros. Segundo o jornal Correio Braziliense, dezenas de clientes foram sexta-feira à loja da Mix, mas a dona, Laura Senatore, não era vista desde segunda. Nesse dia, ela disse aos clientes que estaria com "graves problemas financeiros", mas garantiria as viagens pagas. Na terça, dois funcionários da Mix fecharam a loja e não a abriram mais.Há pelo menos quatro casos de pessoas presas no exterior porque a agência emitiu passagem de ida, mas cancelou a de volta. Aos clientes, a Mix entregou comprovantes falsificados das passagens completas. Há ainda casos de clientes que fizeram pagamentos parcelados e não receberam comprovante de viagem. Outro chegou a dar dinheiro para a agência comprar dólares. Até mesmo comprovantes de entradas da Disneyworld, nos Estados Unidos, teriam sido falsificados. Procurada, Laura não foi encontrada. Além das reclamações no Procon, foi aberta investigação criminal. A agência não está credenciada na Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav). Foi expulsa há dois anos, justamente por denúncias de fraudes.

Lisandra Paraguassú, O Estadao de S.Paulo

24 de dezembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.