''Agenda é feita em função da campanha'', acusa vereador

A oposição acusa o prefeito de Itu, Herculano Passos Júnior (PV), de se dedicar mais à campanha de sua mulher, a deputada Rita Passos, candidata do partido à reeleição, do que à prefeitura. "A agenda do prefeito é feita em função da campanha", diz o vereador e também candidato a estadual pelo PPS Guilherme Gazzola. Ele diz que os funcionários comissionados da prefeitura são obrigados a usar adesivos da primeira-dama nos carros.

, O Estado de S.Paulo

25 Setembro 2010 | 00h00

O prefeito disse que, das 8 às 17 horas, cumpre expediente no Paço. "Antes e depois, e também aos sábados e domingos, faço campanha na rua, não só para minha esposa, mas também para nossa candidata à Presidência, Marina Silva, e outros candidatos do PV."

Passos diz que, como político, não se furta a participar do processo eleitoral. "Mas não deixo de despachar, assinar documentos, nem a prefeitura parar." Nenhum funcionário, garante, é obrigado a colar adesivo. "Dentro das repartições proibi manifestação política."

O prefeito de Itapeva, Luiz Cavani (PSDB), suspendeu audiências para receber, terça-feira, o deputado federal Milton Monti (PR), candidato à reeleição. O encontro foi divulgado no site da prefeitura. Segundo Cavani, foi discutida a aplicação de R$ 1,5 milhão que o deputado destinou à cidade. "É o nosso deputado em Brasília, responsável pela liberação de mais de R$ 4 milhões para investimento na cidade."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.