Agente morde esfiha e acha celular em prisão

Um funcionário da penitenciária 2 de Presidente Venceslau (SP) quase quebrou um dente na sexta-feira quando comeu uma das 800 esfihas destinadas aos presos, feitas na penitenciária de Presidente Bernardes (SP). Nela havia um telefone celular. Os agentes abriram as 30 esfihas restantes e acharam outros três telefones desmontados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.