Agentes da PF fazem busca na Vicatur Câmbio e Turismo

Cinco agentes da Polícia Federal estiveram na sede da Vicatur Câmbio e Turismo, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, onde foi realizada uma operação de busca. A empresa é suspeita de ter fornecido dólares usados na compra de um dossiê contra tucanos.Uma agente carregava uma caixa com documentos. Durante a operação, que durou cerca de uma hora, um agente armado ficou na porta da empresa, impedindo a entrada de clientes e jornalistas. Os policiais saíram sem dar declarações.O delegado Diógenes Curado, que preside o inquérito, realiza diligências no Rio com agentes e escrivães de Cuiabá e do Setor de Inteligência da Superintendência.Ainda durante a manhã, o superintendente da PF no Rio, Delci Teixeira, não quis entrar em detalhes sobre a operação. Era provável, contudo, que Curado estivesse procurando a família de pessoas cujos nomes teriam sido apresentados pela Vicatur como compradores de US$ 248,8 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.