Agentes encontram túnel na penitenciária de Presidente Bernardes

Na madrugada desta segunda um agente penitenciário ouviu barulho que vinha de um buraco no chão, do lado externo da Penitenciária 1 de Presidente Bernardes, na região oeste de São Paulo. No começo da tarde, a Polícia Militar iniciou uma varredura com a utilização de 80 policiais. A partir da cela 145 1 foi encontrado um túnel com mais de dez metros, restando pouco para ultrapassar a muralha.O túnel tinha cerca de um metro de diâmetro, conforme o comandante do Comando de Policiamento de Áreas do Interior (CPI-I), coronel Ailton Correia Brandão. Outras duas celas estavam interligadas à 145 por buracos nas paredes. A fuga poderia ser de 27 presos.Na quinta-feira da semana passada, os agentes suspeitaram de uma tentativa de fuga quando agentes tentaram vistoriar a cela em questão e que estava com nove presos. Quando entraram, foram surpreendidos numa emboscada. Vieram os presos das outras duas celas. Em número menor, os agentes foram agredidos a tiveram que recuar. Entre eles, 11 ficaram feridos. Os presos utilizaram rodinhos, cabos de vassoura e uma barra de ferro.Nesta segunda, o diretor de Saúde do Sinfusesp (Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo), Luiz da Silva Filho, disse que neste ano já são 410 agentes vítimas de agressões por presos no Estado. "Se continuar assim, vamos entregar as chaves da penitenciária para o secretário de Assuntos Penitenciários, Nagashi Furukawa, e para o governador Cláudio Lembo", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.