Agentes evitam fuga de presídio em Bangu

Agentes penitenciários do Instituto Penal Vicente Piragibe, em Bangu, evitaram no final da tarde deste domingo, uma tentativa de fuga no pavilhão E do presídio. A ação aconteceu por volta das 18h30 e a fuga frustrada acabou resultando em um princípio de rebelião, também contornado pelos funcionários do Desipe. Policiais do 14º BPM (Bangu), que fazem a guarda externa da cadeia, chegaram a se posicionar para invadir o presídio, mas a intervenção não foi necessária. Segundo o vice-diretor do Desipe, Remildo Favoreto Cordelo, oito presos foram responsáveis pelo tumulto, que aconteceu logo depois do jantar. Eles dominaram o guarda penitenciário que fazia a segurança do refeitório, mas, em seguida, o alarme foi disparado.Outros funcionários do presídio invadiram o refeitório, onde jantavam 203 presos. Dois detentos aproveitaram o tumulto e tentaram pular o alambrado que separa o pavilhão do muro externo do Piragibe, mas foram recapturados. Cordelo explicou que os 203 presos do pavilhão E estão provisoriamente no Piragibe, onde estão 1.523 detentos que cumprem pena em regime fechado. O grupo veio transferido do presídio Edgar Costa, em Niterói (Grande Rio), de regime semi-aberto, e, por isso, disse Cordelo, eles estariam revoltados com a situação, já que teriam perdido seus direitos penais. Todo o tumulto no Piragibe durou aproximadamente uma hora e não foi registrado feridos ou a apreensão de armas. Essa é a segunda tentativa de fuga no Vicente Piragibe em menos de duas semanas. Em 21 de fevereiro, agentes penitenciários descobriram um túnel em uma cela onde ficavam presos 49 integrantes da facção criminosa Comando Vermelho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.