Agentes não terão aumento agora, diz Furukawa

O secretário de estado da administração penitenciária, Nagashi Furukawa, disse em Campinas que o governo paulista não tem condições de conceder aumento de salário para os agentes penitenciários. A categoria ameaça entrar em greve geral até o final do mês se não houver negociação de 40,8% referente a perdas salariais dos últimos 8 anos.Segundo os servidores ligados ao sindicato dos agentes penitenciários, com sede na Capital, a categoria já vem montando comissões para discutir uma paralisação caso o governo não acene com uma resposta favorável. Uma rodada de negociação deve ser reiniciada na próxima semana, quando deverá ser apresentada uma pauta de reivindicações.Furukawa visitou nesta sexta-feira de manhã a Penitenciária 1 e o CDP (Centro de Detenção Provisória) do Complexo PenitenciárioCampinas-Hortolândia. De acordo com o secretário, já houve alguns contatos com sindicalistas mas o governo do Estado não poderá neste momento fazer qualquer tipo de reposição salarial. Ele argumenta que a administração está atrelada à Lei de Responsabilidade Fiscal, que estabelece limites de gastos com o funcionalismo público.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.