Agredido no Rio promotor de bailes funk

O promotor de bailes funk Rômulo Costa, dono da equipe de som Furacão 2000, foi agredido a coronhadas durante uma tentativa de assalto à qual reagiu, em Irajá, zona norte do Rio, hoje à tarde. Quatro homens armados tentaram roubar equipamentos de som do depósito da empresa, mas acabaram presos, após ser perseguidos por policiais militares. Um deles foi ferido sem gravidade.O empresário, marido da vereadora Verônica Costa (PL), levou quatro pontos na cabeça e foi liberado do Hospital Rio Mar, no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste da cidade. Ele ainda tentou ser atendido no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, mais próximo do local da agressão, mas não conseguiu vaga e teve que se deslocar até o Rio Mar.Em novembro do ano passado, Rômulo Costa foi preso por suspeita de envolvimento com o tráfico de drogas, depois que a polícia encontrou seu nome escrito na agenda de telefones de traficantes do Morro do Chapadão, na zona norte. Em dezembro de 1999, ele passara 15 dias na cadeia até ser solto através de um habeas-corpus. No entanto, de acordo com o delegado Eduardo Novelino, da 27.ª Delegacia Policial (Vicente de Carvalho), onde foi feito o registro da tentativa de assalto, a ação não foi promovida por traficantes, e sim por ladrões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.