Agricultor atira em alunos e se suicida

A pequena cidade de Macaúbas, situada a 681 quilômetros da capital baiana, viveu seu "dia de cão" neste domingo, quando o agricultor desempregado Robério Souza de Oliveira, de 18 anos, invadiu um grupo escolar e realizou disparos com uma espingarda de caçar ferindo alunos e uma professora. Depois, fugiu em direção a um morro fora da cidade e se suicidou.Traumatizada, a população ainda tentava entender o que ocorreu no início da tarde de ontem, cinco horas após a tragédia. Funcionárias do hospital da cidade que atenderam os feridos informaram que o rapaz nunca apresentou qualquer problema mental e sua família é formada por "gente boa e direita".Oliveira pulou o muro e invadiu o Colégio Estadual Aloísio Short por volta das 8 horas, dirigindo-se a uma das salas de aula. Ao entrar disparou sua espingarda de socar, (que espalha chumbinhos) em direção a um grupo de pessoas, causando pânico no local. Seis alunos e uma professora conhecida como Adriana, que recebeu cargas no pé, se feriram levemente. Todos foram medicados e liberados antes do meio-dia.Enquanto dezenas de alunos tentavam se proteger, Oliveira fugiu correndo, em direção a um morro onde está instalada a torre de televisão da repetidora do município. Policiais da delegacia local seguiram em seu encalço. No caminho, o agricultor teria se suicidado com um tiro na cabeça. A escola suspendeu as aulas ontem e o prédio foi isolado para ser periciado pela delegada Dalva Nascimento, que apura o caso. Ela irá ouvir familiares do rapaz para tentar descobrir o motivo de sua ação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.