Agricultor morre com bebida receitada por curandeira

O agricultor Edvaldo Rodrigues de Moura de 59 anos, morreu ontem na zona de rural de Itapetinga, a 571 quilômetros de Salvador, ao ingerir uma "garrafada" bebida artesanal feita com miúdos de perdiz, banha de galinha, óleo e cachaça. A "receita" foi passada pela curandeira Luzia Maria da Silva, de 63 anos. Moura era alcoólatra e tentava se livrar do vício.Vizinhos recomendaram que ele procurasse Luzia que costumava tratar males do tipo para moradores do povoado de Bandeira do Colônia em Itapetinga. Moura foi à casa da curandeira em companhia de uma irmã. Luzia fez um "exame" rápido e recomendou a "garrafada" que ela própria fabricava.Logo depois de tomar uma dose o agricultor começou a se sentir mal e morreu. A família do morto ainda sofreu para sepultá-lo pois não foi possível fazer a necropsia do corpo em Itapetinga e Vitória da Conquista. Somente depois de percorrer 500 quilômetros, os familiares conseguiram que o Instituto Médico Legal da cidade de Itabuna realizasse a necropsia para o corpo ser enterrado. A delegacia de Itapetinga indiciou a curandeira Luzia por charlatanismo, mas ela vai responder o processo em liberdade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.