Águias da PM ganham câmeras

Preocupada com novas crises na segurança pública, como os ataques do Primeiro Comando da Capital (PCC), em maio de 2006, a Polícia Militar vai operar, a partir de maio, com dois helicópteros e duas motos equipados com câmeras. De sua sala, o comandante-geral da PM poderá acompanhar a atuação dos policiais e dar ordens por videoconferência. Uma central de gerenciamento de crises está sendo montada no Centro de Operações da PM (Copom), de onde até o governador poderá acompanhar as ações. O Copom já tem instaladas 102 câmeras para patrulhamento. Numa sala, cerca de 10 policiais acompanham as imagens, com capacidade de zoom de até 4 quilômetros, e guiam os policiais em flagrantes. Quando o Estado visitou a central, um dos soldados gravava imagens da ação de traficantes na zona sul. Em outra ocorrência, ajudavam, da sala, PMs na rua a identificar os líderes de um protesto na Marginal do Tietê. O novo sistema que a Prefeitura promete adotar na GCM contará com uma central de monitoramento com 234 câmeras, que poderão ser acompanhadas também pelo Copom.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.