Ainda falta definir quem fará show principal no réveillon de Copacabana

A crise econômica mundial afetou o réveillon da Praia de Copacabana, no Rio, o mais famoso do Brasil. A menos de um mês da festa, os organizadores ainda não sabem quem será o artista que fará o principal show no grande palco montado na areia da praia. A prefeitura e a SR Produções, que ganhou a licitação em outubro para organizar a festa, foram pegas de surpresa pela crise econômica, que provocou a saída de um grande banco que estava entre os patrocinadores. "Teremos um nome forte. Quando um patrocinador de peso sai em cima da hora, é preciso um tempo para rearrumar a casa", explica Alfredo Lopes, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-RJ), que também financia parte da festa. Skank e Jota Quest recusaram a oferta, alegando problemas de agenda. Até ontem, o nome mais provável para comandar o show era o do cantor Lulu Santos.O secretário municipal de Turismo, Rubem Medina, disse ontem que a queima de fogos está garantida, assim como o show do grupo de pagode Revelação e a exibição das baterias de três escolas de samba. Este é o último réveillon da gestão do prefeito Cesar Maia (DEM). "A gente tem vontade de fazer o melhor réveillon possível porque esse é o último ano do governo, mas as empresas se encolhem por causa da crise econômica", lamentou Medina. Outro problema que a prefeitura enfrenta é a resistência dos moradores de Ipanema, praia vizinha à Copacabana, que brigam para impedir a realização de um show de música eletrônica no bairro, também na virada do ano. "Não somos contra festas", disse Maria Amélia Fernandes Loureiro, presidente da Associação de Moradores de Ipanema. "O problema é que, neste tipo de rave, as pessoas se drogam, bebem demais. É um público que não tem nada a ver com o bairro." No ano passado, um rapaz foi morto na festa.A prefeitura promete anunciar até a semana que vem todos os shows e o esquema da queima de fogos em dez pontos da cidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.