Air France tem de pagar psicólogo a 7 parentes

A 19ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinou que a Air France terá de pagar o tratamento psicológico para sete parentes de um passageiro do voo 447, que ia do Rio a Paris e caiu no Oceano Atlântico, no dia 31 de maio, matando 228 pessoas. A viúva, os três filhos, a mãe, o pai e a irmã do empresário Walter Carilho, de 42 anos, receberão cada um sete salários mínimos por dois anos. A Air France só vai se pronunciar após ser notificada. A empresa aérea já havia sido condenada a pagar antecipação de tutela em 17 de junho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.