Air France terá que pagar tratamento a parentes de vítimas

Familiares de empresário que morreu no voo 447 vão receber R$ 3,2 mil por mês para tratamento psicológico

Fabiana Marchezi, Central de Notícias,

17 Julho 2009 | 17h30

A Air France vai ter que pagar tratamento psicológico e psiquiátrico a parentes de um empresário vítima do acidente com o voo 447 da empresa. No noite do dia 31 de maio, o Airbus da empresa caiu no Oceano Atlântico, causando a morte de 228 pessoas. O avião fazia a rota entre Rio e Paris.

 

Veja também

documento Relatório da BEA sobre o acidente (em inglês)

especialLeia íntegra da entrevista com o diretor da Air France

lista Todas as notícias sobre o Voo 447

especialEspecial: Os desaparecidos do voo 447

especial Especial: Passo a passo do voo 447

mais imagens Galeria de fotos: buscas do Voo 447

mais imagens Galeria de fotos: buscas da FAB pelo Voo 447

mais imagens Galeria de fotos: homenagem às vítimas

especialCronologia das tragédias da aviação brasileira

especialCronologia dos piores acidentes aéreos do mundo   

 

De acordo com a decisão, pai, mãe, irmã, mulher e três filhos de empresário terão direito a receber, cada um, o valor equivalente a sete salários mínimos - cerca de R$ 3,2 mil - ao mês para custear os tratamentos psicológicos durante 24 meses.

 

Segundo o Tribunal de Justiça, no pedido original, o juiz de instância inferior concedeu apenas a tutela antecipada do valor da pensão e a fixou em R$ 14 mil. O entendimento dele era de que o valor seria suficiente para custear os tratamentos psicológico e psiquiátrico dos familiares.

 

Procurada, a assessoria de imprensa da Air France informou que a empresa ainda não foi notificada oficialmente a respeito da decisão e, portanto, "só se pronunciará quando isso acontecer".

Mais conteúdo sobre:
voo 447 Air France Airbus

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.