Air Pindaíba

Tutty Vasques escreve todos os dias no portal Estadao.com.br, de terça a sábado neste caderno e aos domingos no caderno Aliás

Tutty Vasques, O Estadao de S.Paulo

05 de setembro de 2009 | 00h00

Já tem companhia aérea brasileira cobrando pelo lanche de bordo, o que não chega a ser nenhum demérito para a aviação nacional. Lá fora, como se sabe, as empresas do setor discutem abertamente até o preço justo pelo uso do toalete, independentemente do que se faça lá dentro. Não vai ter essa de pagar meia pelo xixi! A não ser, futuramente, para não sobretaxar o passageiro gordo com bilhete duplo, cuja cobrança para quem está acima dos 100 kg também entrou na pauta de debates.

A pindaíba voa cada vez mais alto, de carona no meio de transporte da turma que pode pagar pelo conforto do avião. Não demora, vão incluir na conta do bilhete "um plus a mais" pelo assento na janela. Sem falar nos 10% da aeromoça, na taxa pela vaga da mochila no bagageiro e no aluguel do cinto de segurança.

São tantas as possibilidades de ganhos a bordo que, se as companhias aéreas não fiscalizarem bem o pedaço, daqui a pouco vai ter passageiro vendendo empadinha e sanduíche natural no corredor para abater as despesas de viagem.

JORNALISMO DE ARROMBA

A galera que faz o Jornal Nacional está no ar caindo pelas tabelas. Todo dia agora rola uma festinha pelos 40 anos

do telejornal. A maioria ali não tem mais idade pra isso! Repara só nas olheiras do William Bonner!

FÉ GÁSTRICA

"Prefiro buchada de bode!"

José Serra, comentando a reza do casal Hernandez para Dilma Rousseff

Doping

A caipirinha carioca pode ter sido decisiva na avaliação "muito boa qualidade" que os membros do COI fizeram do Rio em relatório sobre cidades candidatas à sede da Olimpíada de 2016.

Contrato diferente

Fidel Castro voltou a aparecer na TV cubana com agasalho

esportivo da Puma. Foi a segunda vez em menos de um mês,

desde que o comandante largou o patrocínio da Adidas.

Tom hondurenho

Já se viu de tudo no Congresso, mas ambulante nos corredores

do Senado vendendo "a tintura do bigode de Manuel Zelaya", francamente, a primeira vez foi nesta semana.

Eu, hein!

Maradona andou tentando apurar com jornalistas brasileiros se

Galvão Bueno tem planos de chamar o Olodum no "show do intervalo" do jogo contra a Argentina, hoje à noite, em Rosário.

Dúvida cruel

Até o fechamento desta coluna, a única dúvida da torcida brasileira para o fim de semana era a presença de Carla Bruni no time que Nicolas Sarkozy trará ao Brasil na próxima segunda-feira. O presidente francês continua escondendo a escalação de sua comitiva oficial.

Sem atropelos

Dica para quem não viajou no feriadão: capaz de chegar a qualquer momento às calçadas da 25 de Março a cópia pirata do DVD do enterro de Michael Jackson! Pra quem gosta...

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.