Airbus confirma queda de encomendas durante feira de aviação

A fabricante europeia de aviões Airbus encerrou a feira de aviação de Paris com 6,4 bilhões de dólares em encomendas equivalentes de 58 aeronaves, numa sensível queda em relação ao obtido um ano antes.

REUTERS

19 de junho de 2009 | 15h36

A maior fabricante de aviões do mundo, Boeing, também divulgou compromissos preliminares, que ainda precisam ser registrados em livro de encomendas, para 69 aviões num total de 6,5 bilhões de dólares a preços de tabela.

Na feira de aviação de Farnborough no ano passado, que se alterna com Paris, a Airbus conseguiu pedidos firmes para 247 aviões e a Boeing registrou 444 encomendas.

Ambas as empresas caminham para o pior ano de encomendas em pelo menos 15 anos, uma vez que a crise econômica tem feito com que companhias aéreas cancelem ou alterem pedidos.

No ano passado, as duas companhias tiveram encomendas líquidas de 1.439 aviões.

As compras na feira de Paris deste ano foram poucas, mas a Qatar Airways fez pedido de jatos de 2 bilhões de dólares e a AirAsia X encomendou 10 jatos Airbus A350-900 avaliados em 2,4 bilhões de dólares.

Nesta sexta-feira, no final do evento, a THY Turkish Airlines anunciou planos para compra de 10 aviões da Airbus e sete da Boeing como parte de expansão de frota para tornar a empresa companhia aérea global.

(Por Tim Hepher)

Tudo o que sabemos sobre:
AEREASAIRBUSENCOMENDAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.