Ajuda pequena contra enchentes frustra Alckmin e Marta

O presidente Fernando Henrique Cardoso anunciou nesta segunda-feira ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) e à prefeita Marta Suplicy (PT) a liberação de mais R$ 20 milhões para obras de prevenção contra enchentes na Região Metropolitana de São Paulo.Os recursos se somam a outros R$ 20 milhões que já haviam sido autorizados emergencialmente pelo governo federal e serão aplicados para construir ?piscinões? de contenção da vazão da chuva em três áreas críticas: o córrego de Aricanduva, na zona leste da capital, a Bacia do Pirajussara e o Alto Tamanduateí.Os convênios para liberação das verbas ? metade para a prefeitura e metade para o Estado ? serão assinados até 4 de julho, prazo limite estabelecido pela lei eleitoral.Apesar da ajuda, a prefeita e o governador deixaram a reunião com o presidente, no Palácio do Planalto, com ar de frustração, pois reivindicavam cerca de R$ 110 milhões ? R$ 40 milhões prometidos pelo ex-ministro da Integração Nacional Ney Suassuna depois das inundações de março e R$ 73 milhões previstos no Orçamento da União por emendas da bancada paulista no Congresso.?O presidente foi muito simpático, mas a gente espera que São Paulo seja tratado de outra forma, já que é a principal fonte de receita do País?, afirmou Marta Suplicy. ?O dinheiro é menos do que o esperado, mas é o possível neste momento?, afirmou Alckminn.Segundo a dupla de governantes, o presidente explicou que enfrenta ?sérios problemas? de natureza fiscal devido ao atraso na prorrogação da CPMF. Marta argumentou que a prefeitura e o Estado também estão sofrendo perda de receita por causa do efeito retardado da crise de energia e do desemprego, mas garantiu que, apesar da escassez de verbas, os investimentos serão realizados e as enchentes serão controladas.?Estamos estudando o que será prejudicado?, disse a prefeita, referindo-se às áreas que terão verbas cortadas ou remanejadas para as obras nos córregos. A prioridade da prefeitura, segundo ela, é utilizar os R$ 20 milhões que receberá do governo federal para concluir até o início do próximo ano pelo menos mais três piscinões, totalizando oito, em Aricanduva.Já o governo estadual vai aplicar seus R$ 20 milhões na construção de um piscinão em São Bernardo (Tamanduateí) e outros dois na Bacia de Pirajussara ? um em Taboão da Serra, nas margens da rodovia Régis Bittencourt, e outro na capital, em terreno cedido pela prefeitura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.