Alagoas receberá força-tarefa da PF no combate à violência

O Ministério da Justiça decidiu, na quarta-feira, 14, enviar força-tarefa da Polícia Federal a Alagoas para ajudar a combater o crime organizado e controlar a onda de violência. Nos últimos meses ocorreram seqüestros em série no Estado, atingindo membros do alto escalão do Poder Judiciário. A ajuda federal foi definida em reunião entre o ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, e o governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho (PSDB), no Ministério da Justiça.Como parte do plano, o ministro da Justiça e o governador alagoano devem instalar nesta quinta-feira, 15, em Maceió, um Gabinete de Gestão Integrada (GGI) para coordenar as ações. Os primeiros homens, da área de inteligência da PF, seguiram ainda na quarta para o Estado; e, nos próximos dias, devem embarcar policiais de elite de áreas operacionais, inclusive do Comando de Operações Táticas (COT). Caso seja necessário, segundo informou Vilela, a União enviará num segundo momento tropas da Força Nacional de Segurança Pública, que atualmente atua no Rio de Janeiro. O formato da participação de tropas federais é semelhante ao que foi dado aos Estados do Espírito Santo, Mato Grosso do Sul e mais recentemente ao Rio de Janeiro, em situações de explosão de violência.Onda de seqüestrosDe acordo com o governador de Alagoas, nos últimos meses, uma onda de seqüestros se alastrou no Estado e atingiu recentemente membros do Poder Judiciário. A última vítima foi o juiz Paulo Zacarias, presidente da Associação dos Magistrados do Estado, seqüestrado em frente a uma igreja em Maceió no domingo, 11, e libertado no começo da manhã de quarta, 14.Na segunda-feira, 12, o genro do presidente do Tribunal de Justiça, José Fernandes Ferreira, foi vítima de um seqüestro relâmpago. "Temo que não seja coincidência", disse Vilella. Ele acredita que pode estar ocorrendo uma ação orquestrada do crime organizado para intimidar os poderes constituídos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.