Alckmin: "A ética vai vencer a corrupção nestas eleições"

O candidato da coligação PSBD a presidência da república da coligação PSDB/PFL à presidência da República , Geraldo Alckmin, afirmou que "a ética vai vencer a corrupção nessas eleições". A declaração foi feita após o candidato votar, em um colégio do Morumbi, e assegurar, mais uma vez, sua confiança na realização do segundo turno das eleições presidenciais.Na avaliação do tucano, o presidente Lula já teve sua oportunidade à frente do País e a desperdiçou. "O Brasil não foi bem sob o ponto de vista ético, sob o ponto de vista da gestão do governo e perdeu a oportunidade de crescer". Apesar da confiança de que haverá segundo turno nestas eleições, Alckmin informou que irá esperar a apuração oficial para se manifestar. "Só tiro as sandálias, quando chegar à beira do rio", ponderou.Alckmin em rápida entrevista concedida após votar, o candidato falou que é hora do Brasil recuperar a esperança. " Podemos ter um governo ético e eficiente, pois o País não pode mais perder tempo". O candidato classificou " de ridículo o pedido de impugnação de sua candidatura feito pelo PT junto ao TSE" e ironizou: " Para o PT Lula já havia ganho esta eleição" e agora "o PT quer impugnar minha candidatura, mas vou até o fim com as sandálias da humildade".Alckmin segue neste momento para a residência do candidato do PSDB ao governo paulista, José Serra para acompanha-lo na votação. E em seguida, se dirigirá para Belo Horizonte para acompanhar a votação de Aécio Neves, que busca sua reeleição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.