Alckmin acredita em uma virada no domingo de eleição

Na rápida entrevista coletiva que concedeu no final do debate, há pouco, o candidato do PSDB à presidência, Geraldo Alckmin, afirmou estar feliz com o seu desempenho no confronto com Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Ao mencionar as dificuldades de enfrentar um candidato à reeleição, Alckmin admitiu, "eu suei a camisa, foi a luta do David contra o Golias".Apesar das desvantagem nas pesquisas, disse acreditar em uma virada no domingo. Na avaliação dele , o debate desta noite pode ajudá-lo. "É o eleitor quem vai decidir, não é a pesquisa".Alckmin voltou a insistir que os recentes ataques da facção criminosas Primeiro Comando da Capital (PCC) têm relação com as eleições. "É claro que não foi geração espontânea. Tem a ver com influência eleitoral", justificou ao comentar a crise de segurança no Estado que governou até o início de abril.Ao ser questionado sobre um pacto de governabilidade em caso de reeleição de Lula, o tucano se recusou a admitir sua derrota. "No caso de eu me eleger no domingo, vou ser o presidente da União Nacional", disse.Alckmin passa a manhã deste sábado no Rio de Janeiro, onde deverá participar de uma caminhada. No início da tarde, retorna a São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.