Alckmin 'adia' decisão sobre futuro de Serra

Para eleito, o PSDB deve 'começar pela base', escolhendo os diretórios em abril, e só depois tratar da presidência do partido

Flávia Tavares, O Estado de S.Paulo

29 Novembro 2010 | 00h00

Após especulações sobre as futuras funções de José Serra no PSDB, o governador eleito de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse ontem que a disputa pela presidência do partido deve ser discutida depois das eleições nos diretórios municipais e estaduais.

"O processo sucessório começa em março, com as eleições municipais nos diretórios. Em abril, é nos estaduais - e só depois vem a eleição nacional. Não devemos começar pelo fim, mas pela base", afirmou Alckmin ontem de manhã, ao final de evento com empresários em Barueri. Sobre a ideia de refundação do PSDB, Alckmin observou que somente com uma reforma política os partidos serão de fato eficientes.

"O PSDB é um partido jovem e já deu uma contribuição muito importante ao Brasil. Num país que não tem tradição de partido, e sim de personalismo na política, não é uma tarefa fácil. Enquanto não fizermos uma reforma política, vamos avançar pouco."

Aeroporto privado. No encerramento do 1º Fórum Econômico de Barueri, o governador eleito destacou a necessidade de construção de um "aeroporto privado na região metropolitana". "Isso depende do governo federal. As tarefas imediatas são o terceiro terminal de Cumbica e a segunda pista de Viracopos. Mas no médio e longo prazos devemos trabalhar por um novo aeroporto na região metropolitana".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.