Alckmin aposta em segundo turno

O candidato à presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, afirmou, em Bruxelas, que acredita no segundo turno para as próximas eleições brasileiras. O tucano disse que o eleitorado tende a levar a eleição para o segundo turno para ter mais clareza das propostas e mais segurança na escolha do seu futuro governo. Alckmin cresceu em 7,2% na pesquisa eleitoral da empresa Sensus/CNT, divulgada pela Confederação Nacional de Transportes (CNT). Mesmo com o avanço, a pesquisa dá vitória, ainda no primeiro turno, ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, caso as eleições fossem hoje."Crescer sete pontos antes de começar a campanha é um crescimento grande. Sem ter publicidade, sem gastar dinheiro, sem ter máquina governamental. Eu diria que isto mostra que a polução está recebendo bem a nossa mensagem; nossas propostas para o Brasil", disse Alckmin. O candidato aposta em avanço maior depois de 15 de agosto, quando começa o horário gratuito eleitoral no rádio e TV.Alckmin está em Bruxelas para conversar com o presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso, e está acompanhado do presidente do PPS, deputado Roberto Freire (PE) e do presidente do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.