Alckmin assina crédito para linha amarela do metrô

O governador Geral Alckmin confirmou hoje o início ainda este ano das obras da linha 4 do metrô de São Paulo depois de assinarcontrato de empréstimo de US$ 209 milhões com o Banco Mundial (BIRD) na sede da instituição, em Washington. O crédito do BIRD, somado a outro de igual valor concedido pelo Banco do Japão (JBIC), asseguram o financiamento de quase metade dos US$ 934 milhões orçados para a construção dos 12,8 quilômetros da linha, a maior parte dela em túnel, que ligará o bairro da Luz, no centro de São Paulo, à Vila Sônia, na zona Oeste, interligando as três linhas já existentes do metro e também o trem metropolitano que opera às margens do Rio Pinheiros. O restante dos recursos virão do Tesouro estadual (US$ 322 milhões) e da iniciativa privada (US$ 194 milhões), que se incumbirá daconstrução e da operação da nova linha durante trinta anos, em regime de concessão. A primeira fase da obra, a ser concluída em quatro a cinco anos, compreende a perfuração do túnel e a construção de cinco das onze estações da linha: Luz, República, Paulista/Consolação, Pinheiro e Butantã. As outras seis estações estão previstas para a segunda fase, que será financiada quase que inteiramente com recursos setor privado. Trata-se, lembrou o governador, ?da maior obra metroviária em execução no mundo?. O governador anunciou também a entrada em funcionamento, em sessenta dias, da linha 5 do metro, que liga Capão Redondo ao Largo Treze. Conhecida também como linha amarela ou da integração, a nova conexão atenderá a cerca de 900 mil passageiros por dia, o que representa um aumento de cerca de 30% da capacidade de transporte da rede atual do metro. ?É uma obra que melhorará a qualidade de vida da cidade, dará uma nova opção de transporte moderno e rápido a populações de renda mais baixa, ajudará areduzir a poluição produzida pelos carros e terá também um impacto econômico, ao desenfartar o trânsito de São Paulo, que tem um automóvel para cada um de seus 10 milhões de habitantes e é uma das cidades mais motorizadas do mundo?, afirmou o governador, ao agradecer o apoio do BIRD. Treze consórcios empresariais brasileiros e internacionais passaram na pré-qualificação da licitação do projeto. No futuro, a Linha 4 deverá ser estendida em 4,2 quilômetros, até município de Taboão da Serra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.