Alckmin aumenta vantagem em São Paulo, segundo o Datafolha

Tucano atingiu 54% das intenções de voto e hoje venceria no 1º turno; Mercadante aparece com 16%

Daniel Bramatti, O Estado de S.Paulo

14 de agosto de 2010 | 00h00

O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, tem 54% das intenções de voto e venceria no primeiro turno se a eleição fosse realizada hoje, segundo pesquisa Datafolha divulgada ontem.

Em relação ao levantamento anterior do Datafolha, feito entre os dias 20 e 23 de julho, o tucano cresceu de 49% para 54% e ampliou sua vantagem em relação ao principal adversário, Aloizio Mercadante (PT), que tem 16% das preferências - mesmo índice registrado há três semanas pelo instituto.

O terceiro e o quarto colocados, Celso Russomanno (PP) e Paulo Skaf (PSB), também mantiveram seus porcentuais - 11% e 2%, respectivamente. Fábio Feldmann (PV) e Paulo Bufalo (PSOL) aparecem com 1% cada.

Votos brancos e nulos somam 6%, e 8% dos entrevistados estão indecisos.

 

Somados, os adversários de Alckmin têm 31% do eleitorado - 23 pontos porcentuais a menos que o tucano. Para vencer no primeiro turno, um candidato precisa receber a maioria absoluta dos votos válidos - ou seja, mais do que a soma dos adversários.

Na hipótese de haver um segundo turno entre o PT e o PSDB, o tucano venceria Mercadante por 65% a 25%.

 

Histórico dos candidatos

 

Foram ouvidos 2.040 eleitores de 58 cidades do Estado de São Paulo. Os contratantes da pesquisa são a Folha e a Rede Globo. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número 22.761/2010.

A pesquisa foi feita de segunda-feira até anteontem - antes, portanto do primeiro debate na televisão entre os candidatos ao governo do Estado, promovido pela TV Bandeirantes. O favoritismo de Alckmin fez com que, no debate, ele se transformasse em alvo preferencial de quase todos os adversários.

Mercadante concorreu ao governo paulista há quatro anos, quando perdeu para o tucano José Serra no primeiro turno, por 58% a 32% dos votos válidos.

Alckmin, que já governou São Paulo de 2000 a 2006, vem de uma sequência de duas derrotas eleitorais. Há quatro anos, disputou a Presidência com Luiz Inácio Lula da Silva. Conseguiu levar a disputa para o segundo turno, mas, no segundo, acabou tendo menos votos do que na primeira rodada.

Em 2008, Alckmin se candidatou à Prefeitura de São Paulo e não conseguiu chegar ao segundo turno, disputado por Marta Suplicy (PT) e Gilberto Kassab (DEM) e vencido por este último. Em 2010, o ex-governador terá o maior tempo no horário eleitoral gratuito e também o maior número de inserções - vídeos ou áudios de 30 segundos distribuídos ao longo da programação normal das emissoras de rádio e televisão.

Russomanno, embalado pela popularidade obtida como apresentador de televisão, disputa sua primeira eleição para o Executivo - há quatro anos, ele teve cerca de 570 mil votos para a Câmara dos Deputados. Skaf, presidente licenciado da Federação das Indústrias de São Paulo, também disputará sua primeira eleição para o governo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.