Alckmin contesta PT sobre seu partido investir "400% a menos" no social

A coligação Por um Brasil Decente (PSDB-PFL), que tem Geraldo Alckmin como candidato à Presidência da República, entrou com representação neste sábado, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), contra propaganda eleitoral de seu adversário, Luiz Inácio Lula da Silva (PT). A ação pede direito de resposta.A representação diz respeito às inserções veiculadas na TV em que o petista enfatiza a informação de que o PSDB "investia 400% a menos em programas sociais". A propaganda questiona a fala do candidato Alckmin que, agora, diz que vai manter o Bolsa Família. Ao fim da frase aparece carimbo na tela afirmando que ?isso é duvidoso?.A coligação de Alckmin sustenta que a afirmação seria "inverídica, uma mentira evidente", com o objetivo de confundir o eleitor e prejudicar a campanha do tucano. E, para provar, juntou documentos do Ministério da Fazenda, assinados por Antonio Palocci.

Agencia Estado,

14 de outubro de 2006 | 21h45

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.