Alckmin critica má gestão do governo Lula

O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, fez em Fortaleza duras críticas ao governo de seu principal adversário Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à reeleição pelo PT. O tucano listou o problema ético que atingiu a gestão do ex-sindicalista, a falta de planejamento e o que chamou de "má gestão" do Estado.Em palestra para cerca de 250 jovens empresários, promovida pela Associação dos Jovens Empresários (AJE), de Fortaleza, Alckmin afirmou que a renda do brasileiro hoje é inferior à da época do governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Reclamou da taxa de juros, apesar da queda de 0,5 ponto percentual da Selic, anunciada ontem pelo Copom, e afirmou que a política cambial em curso "é uma armadilha fiscal grave, que acabará tendo conseqüências" negativas ao País.Ao lado do senador e presidente do PSDB, Tasso Jereissati (CE), e do candidato a vice-presidente em sua chapa, senador José Jorge (PFL-PE), Alckmin falou da questão ética e da "decepção" de todos com o governo Lula. "Talvez o maior erro do governo federal foi ter roubado a esperança. Ninguém mais quer votar. Todo mundo acha que ninguém presta. Há desilusão, desencanto, desesperança", afirmou o tucano. O caminho para enfrentar isso, prosseguiu Alckmin, é a indignação. "Não podemos perder a indignação.""Política é coisa boa. Não se pode ser um clube de má fama, em que ninguém quer participar, só quer jogar pedra", discursou. Em seguida, voltou a atacar o aparelhamento do Estado praticado pelo PT, a que classificou de visão atrasada e "luta patrimonialista". Sobre a corrupção, disse: "Corrupção nunca se pode dizer que não vai ter. O ser humano é imperfeito. O que não pode é a impunidade."Na região em que tem a maior diferença na preferência do eleitorado em relação a Lula, Alckmin anunciou, junto com Tasso, que no dia 4 de agosto o PSDB lança no Recife um programa de desenvolvimento para o Nordeste. "É um plano nunca feito, nunca visto", prometeu Tasso. Segundo o presidente do PSDB, o Nordeste cresceu menos que todo o Brasil nos quatro anos do governo Lula.Logo mais, Alckmin embarca para Juazeiro do Norte e Crato, na região norte do Estado. Amanhã, faz campanha no Rio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.