Alckmin diz que ANP é omissa na fiscalização de combustíveis

O governo paulista está realizando nesta terça-feira uma megablitz em cem postos de combustíveis do município de São Paulo para detectar a ocorrência de adulteração de produtos, sonegação fiscal e irregularidades na medição dos litros.Ao falar da operação, o governador do Estado, Geraldo Alckmin, cobrou uma ação mais efetiva da Agência Nacional de Petróleo (ANP) neste setor. "Tem um omisso nessa história, que é a ANP, porque a Agência Nacional de Petróleo tem oito fiscais no Estado e há a necessidade de uma presença mais forte (na fiscalização)."A operação, que teve início na manhã de hoje e termina no final da tarde, está sendo conduzida por 250 fiscais da Secretaria Estadual da Fazenda e cem viaturas do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).Além da blitz, o governador de São Paulo enviou, ontem, à Assembléia Legislativa, projeto de lei que prevê a cassação do alvará de licença dos postos que estão vendendo combustível adulterado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.