Alckmin diz que irá diminuir encargos sobre a folha de salário

O presidente e candidato à reeleição pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva, respondeu no primeiro bloco do debate da Rede Globo, nesta sexta-feira, a segunda pergunta, feita por uma eleitora indecisa da platéia, sobre a Previdência: "Como ter a garantia, quando me aposentar, de que terei um salário digno?". Lula afirmou que a Previdência Social brasileira é uma previdência que, apesar de deficitária, "tem uma cobertura extraordinária", e ainda garantiu que o déficit deve ser corrigido quando a economia for modernizada, que é o que "estamos fazendo agora". O candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, citou então os problemas da Previdência, mas não teve tempo de concluir a pergunta que deveria fazer ao seu adversário. Lula aproveitou para alfinetar: "Às vezes, no debate, as pessoas não conseguem pensar muito no que falam", e falou sobre a perícia médica adotada em seu governo, indicando um número telefônico para agendar consultas.Alckmin, por sua vez, afirmou que sua proposta é diminuir encargos sobre a folha de salário. Segundo ele, a redução será feita para estimular mais empregos formais e proteger o trabalhador. "Hoje, há muitos trabalhadores na informalidade", disse, criticando à gestão petista.O tucano questionou o presidente sobre o aumento que concedeu aos aposentados de um "fundo de pensão" e negou para os aposentados que ganham até dois salários mínimos. O petista respondeu que o aumento para os aposentados da Petrobras foi resultado de um acordo. E ressaltou a importância da Previdência citando ainda exemplos de obras que foram construídas com o dinheiro da Previdência, como a Ponte Rio-Niterói e Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.