Alckmin diz que Marta faz política com "p minúsculo"

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, inaugurou neste domingo a primeira fase do Parque da Juventude, na zona norte da capital, com duras críticas à prefeitura comandada por Marta Suplicy por ter embargado a obra. O govenardor classificou a atitude de inacreditável e ridícula e acusou a prefeitura de fazer política com "p minúsculo." "O auto de embargo não tem o menor fundamento porque um local público que vai servir a população não necessita de alvará de funcionamento", disse Alckmin. O parque está no mesmo local onde funcionava o Carandiru, que foi implodido.O subprefeito de Santana, Maurício Pacheco, que embargou a obra, não compareceu à cerimônia de inauguração. Por meio de nota, ele afirmou que o governo reconheceu o erro e a Secretaria de Esportes - responsável pelo parque - enviou carta na qual se comprometeu a enviar todos os documentos para regularização da obra. "Em função disso permitimos o ato programado para hoje, porém continua o embargo e a cobrança diária de multas até a regularização completa da obra", diz a nota.A população aprovou o parque. A artista plástica Iracy Ferreira, que trabalha próximo ao local, comentou que era comum caminhar pelas redondezas do presídio e ver túneis cavados para fugas. "Hoje esse lado negativo não existe mais. Podemos caminhar livremente sem medo de rebeliões e presos à solta", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.